top of page

MEDO

Atualizado: 19 de mai. de 2020

Tenho horror à baratas! Sei que tudo que Deus faz é perfeito, por isso juro que já analisei a hipótese dos filhos de satanás terem criado as baratas tentando imitar as joaninhas (essa teoria/heresia é baseada em quando os mágicos de Faraó conseguem transformar água em sangue - por favor, não leve essa heresia adiante: obrigada.)


Tudo nelas me traz pânico! Posso sentir o cheiro (lê-se: catinga) delas à distância, odeio aquelas anteninhas se esfregando uma na outra (parece que estão bolando um plano mirabolante), aquelas perninhas peludas nojentas, se elas abrirem as asas então, eu nem sei explicar o que sinto, ou o que não sinto mais... Escrevo me contorcendo, porque só de pensar em tudo isso sinto um tremor. Catsaridafobia ou fobia de barata: é algo que há anos estou tentando vencer!


Já paguei tantos micos por causa desses bichos que seria impossível listar todos. Chamo vizinhos para matar, ligo para familiares, não consigo compartilhar o mesmo espaço que elas, ou a barata ou eu, eu berro e pulo mesmo, devo dizer até que algumas delas já me fizeram chorar. Já cheguei a ficar parada vigiando uma barata em seus caminhos por mais de 30 minutos até que alguém chegasse para me socorrer. Porque de maneira alguma consigo ir deitar, ou trocar de cômodo, sabendo que ela está em algum lugar dentro da minha casa, preciso ver ela morta, esmagada, esquartejada e no lixo. Eu não consigo usar o veneno, muito menos o chinelo, ou vassoura. A verdade é que diante delas eu fico paralisada.


Eu me pergunto sempre como pode um pequeno bichinho desse me dar tanto medo! Mas, a verdade é que barata é apenas mais uma coisa na minha lista de medos enoooorme! Meus medos vão dos mais comuns, aqueles que eu não teria coragem de contar a ninguém também. Do medo de barata ao não poder estar perto dos meus pais quando envelhecerem e precisaram de cuidados; de andar a cavalo, tenho medo de entrar em águas que eu não possa ver o solo embaixo, descobri a pouco tempo que também tenho medo de altura (ou talvez esse veio com a idade, não sei dizer ao certo), tenho medo de não poder ver meus filhos crescerem... medos, medos, medos... tenho tantos!


E a gente cresce e envelhece pra tantas coisas, mas nunca pra ter medo. A verdade é que vamos crescendo e apenas trocando o medo do escuro, pelo da solidão; de bichos por pessoas, de aventuras pela dor...


Medo não é coisa de fracos! É coisa de gente! Medo é receio, é a possibilidade do insucesso, é a ansiedade não fundamentada, medo é o comportamento repleto de covardia. Medo não é só sentimento, é espírito também (2 Tm 1.7). É por isso que muitos deles precisam ser vencidos mais do que fisicamente. Medo é Fé ao contrário.


Gosto de lembrar que a palavra de Deus nos diz 365 vezes: Não Temas! Deus sabia que seríamos medrosos. Eu gosto quando Ele me diz (Isaias 43.1-3): “não fique com medo, porque fui eu que te criei, você não é um acidente, eu te formei, sei quantos fios de cabelo você tem, te remi, te conheço pelo nome, tu és meu! Não precisa ter medo do amanhã: Eu já estou lá! Eu não estou dizendo que não haverão situações difíceis mas Eu estou com você.” Que tranquilidade isso me traz...


Não existe outro antídoto para o medo que não seja Deus. Eu precisei quando descobri que meu filho nasceu com um tumor, quando estive no hospital alguns anos atrás entre a vida e a morte, quando uma situação cruel me fez desenvolver fobia social e medo das pessoas, quando roubaram na minha casa... eu precisei e preciso sempre porque o medo me faz desistir de sonhar, de colocar Deus em primeiro lugar, de crer que Ele está no controle, de não desistir, de olhar pro futuro com esperança.


Talvez seus dias tenham sido tão difíceis que você tenha mais coisas ruins do que boas pra contar, talvez você esteja até com medo de viver o ano novo, talvez você olhe o histórico da sua família e pense: “o meu será mais um casamento que não dará certo, vou fracassar na criação dos meus filhos, câncer é a doença que matou todos na minha família, eu não vou vencer, é maldição de família não parar em emprego nenhum... vou acabar sozinha e abandonada...”


Mas, nem baratas, nem sapos, nem doenças, nem morte, nem desemprego, nem mal algum poderá nos separar do amor de Cristo; e Nele nós podemos viver em fé. E isso não significa que não teremos mais medo; mas a gente pode fazer aquela oração que meu filho Kennydiel faz todas as noites: “Deus me dê coragem pra vencer os meus medos.” (2 Tm 1.7)

😰💔😰💔😰💔😰💔😰💔😰

Pois Deus não nos deu espírito de medo, mas de coragem, de amor e de equilíbrio. (2 Timoteo 1.7)


Mas agora, assim diz o SENHOR que te criou, ó Jacó, e que te formou, ó Israel: Não temas, porque eu te remi; chamei-te pelo teu nome, tu és meu.Quando passares pelas águas estarei contigo, e quando pelos rios, eles não te submergirão; quando passares pelo fogo, não te queimarás, nem a chama arderá em ti. Porque eu sou o Senhor teu Deus, o Santo de Israel, o teu Salvador. (Isaias 43.1-3)

Por: Juliane Teixeira dos Santos



255 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo
bottom of page