top of page

GUARDIÃS DA LIBERTAÇÃO: O IMPACTO DAS MULHERES SENSÍVEIS A DEUS

Em Êx 1 e 2, somos impactados com exemplo de 3 histórias onde as mulheres, com sagacidade e inteligência, foram profundamente usadas por Deus, protegendo e guardando o futuro de Israel.


Primeiro, a dupla de parteiras Sifrá e Puá, que, sem se deixarem vender por seus cargos, temeram a Deus acima de todas as coisas e preservaram a vida de um número incontável de recém nascidos. Elas não se importaram com as consequências e estavam dispostas a não matar bebês inocentes mesmo que isso custasse suas vidas.


Posteriormente, somos apresentados a Joquebede, mãe e diligente serva do Criador que vendo a beleza da criação e não se deixou abalar pelo medo, guardando a promessa por 3 meses e depois, entregando seu filho aos cuidados de Deus. Joquebede tinha outros filhos e marido, sua escolha poderia colocar em risco à segurança de todos, porém, maior era o que estava com Israel do que o faraó.


Por último, conhecemos a jovem Miriãm, que, diferente de Caim que rebateu a Deus dizendo que não tinha obrigação com seu irmão, entendeu seu chamado divino e ficou de longe, cuidando do seu irmão, observando e agindo no momento certo, mudando, assim, por completo a vida de todo aquele povo. Cheia de esperteza, Miriãm conseguiu que legalmente Moisés continuasse sendo cuidado e alimentando-se de leite hebreu, mas protegido pela filha do faraó.


“Joquebede obedeceu à lei ao pé da letra quando colocou Moisés nas águas do Nilo, mas certamente desafiou as ordens do Faraó na forma como seguiu essa lei. Confiou na providência de Deus e não foi decepcionada.” É sempre impressionante ver a criatividade especial que o Senhor depositou sobre as mulheres. Joquebede e o cesto, Raabe e a janela, Abigail e o seu generoso pedido de desculpas; posteriormente, no Novo Testamento, vemos Maria e os serviçais para preencher as talhas, Dorcas e a costura como cuidado para com as viúvas, etc. Deus usa com beleza, graça e criatividade as mulheres que se disponibilizam a viver a vontade do Eterno. Por: Alexandre de Almeida


74 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo
bottom of page