top of page

RECOMEÇAR

Atualizado: 17 de jun. de 2020

Numa tarde deste ano enquanto mostrava aos meus filhos o constante trabalhar das formigas em nossa casa, lembrei de uma grande lição que aprendi com esses pequenos insetos durante minha infância. A importância de recomeçar. Sempre que em nossas travessuras de “moleque” destruíamos um formigueiro, presenciávamos no mesmo momento as formiguinhas iniciando a reconstrução de sua moradia. Eu ficava maravilhado com a determinação delas em superar a adversidade e iniciar tudo novamente.

Como seres humanos também estamos sujeitos a passarmos por infortúnios na vida. Para sofrer algum revés basta estar vivo. São consequências de escolhas erradas, traição, morte, roubo, calúnia, e uma quantidade enorme de coisas que podem acontecer conosco afim de nos levar ao desânimo. Portando, aprender a recomeçar é uma necessidade essencial para aqueles que não desejam ser estatística no número dos “desistentes da vida”.

O filho pródigo, da parábola de Jesus, é um ótimo exemplo de que sempre há uma nova oportunidade. Depois de desonrar publicamente seu pai, desperdiçar a herança da família e viver uma porcaria de vida, ele tomou algumas atitudes que o levaram à um maravilhoso recomeço.

Em primeiro lugar ele avaliou a situação em que estava. Jesus disse que ele caiu em si e percebeu a grande besteira que havia feito e se lembrou que na casa do pai, até o menor dos servos vivia melhor do que ele. Esta atitude é importante pois sem avaliação não existe percepção se estamos melhores ou piores que no passado. As vezes precisamos inquirir nossa própria vida. Pergunte a si mesmo se o seu casamento está melhor do que no início. Se profissionalmente você está mais realizado. Se está melhor espiritualmente do que a cinco anos atrás. E assim por diante.

A partir da avaliação, podemos então planejar a solução, assim como fez aquele jovem. Jesus disse que ele projetou voltar para casa e pedir perdão ao pai. Em meio as dificuldades, muitas pessoas apenas ficam se lamentando e sentindo um remorso que não resolve o problema, pelo contrário, intensifica a aflição. Como diz o ditado popular, “Não adianta chorar o leite derramado”. O passado não se muda mais; para recomeçar é sempre necessário focar na solução.

Traçado o projeto de resolução, o jovem parte então para a ação. Jesus disse que ele se levantou e foi em direção a casa do pai. Entender que apenas boas intenções não mudam as circunstâncias é um passo importante para o recomeço. Precisamos ter atitudes. E claro, atitudes diferentes das que nos levaram para o erro. O jovem arrogante que saiu de casa orgulhoso, voltou humilde, disposto a servir. Saiu desprezando o pai, mas voltou honrando-o e reconhecendo a sua sabedoria. Tome atitudes sábias na sua vida. Mesmo que as vezes sejam escolhas difíceis, como assumir o erro e reconhecer que falhou. Lembre-se que ficar acusando os outros também não resolve o problema.

Por fim, precisamos lembrar que Deus sempre nos dá uma nova chance. Jesus disse que o pai avistou o filho de longe e correu para recebê-lo. Deus é nosso pai e perdoa os nossos pecados. Ele sempre oferece uma nova oportunidade para todos aqueles que desejam mudar. Portanto, se Deus nos perdoa, quem somos nós para não nos perdoar? Ou quem tem o direito de nos acusar do passado? É como disse Paulo: “nenhuma condenação há para os que estão em Cristo Jesus. Paulo falou isto com intensa propriedade, pois depois de perseguir os seguidores de Cristo, ele mesmo se converteu e se tornou um discípulo excepcional. Aproveitando o exemplo de recomeço deste apóstolo, finalizo o texto com outra bela reflexão dele, que entendeu a importância de sempre recomeçar:

...esquecendo-me das coisas que ficaram para trás e avançando para as que estão adiante, prossigo para o alvo, a fim de ganhar o prêmio do chamado celestial de Deus em Cristo Jesus. Fl 3.13,14

Por: Lediel dos Santos



326 visualizações1 comentário

Posts recentes

Ver tudo
bottom of page